Desertinho particular

16 ago

Os cactos não são apenas cheios de espinhos. Também são pequenos, requerem (poucos) cuidados e, dependendo da espécie, podem ser muito coloridos e até florir.

Para que isso aconteça, as regras básicas para todos eles são mais ou menos as seguintes: mantenha-os sempre em locais de luz intensa e arejados, não os regue demais, regue menos ainda no inverno e não os deixe próximo de janelas com vitrôs e banheiros, pois são lugares abafados.
cultivando-cactos
Afora esses cuidados, os cactos são hóspedes muito fáceis de lidar e que ainda trazem um ar exótico para o ambiente, por conta da aparência rústica.

É bom evitar o cultivo de cactos se sua casa recebe a visita constante de crianças ou animais. Fora isso, eles são perfeitos para quem mora em apartamento e não tem muito tempo para cuidar de plantas.
cultivando-cactos cultivando-cactos

Fontes: Plenty of Colour; From Ezter With Love Ffffound.

Tags: , , ,

2 Responses to “Desertinho particular”

  1. Muzza 13 fevereiro, 2016 at 02:43 #

    Meninas, vcs simplesmente se3o FANTc1STICAS!!!! Conseguem abdoarr um tema e fazer fluir com tanta naturalidade que a gente se enfia no assunto .Eu queria ser assim . e saber escrever bem, mas como eu mesma digo ainda bem que somos todos diferentes, eu atraz de uma mesa fazendo contas o dia todo seria um desastre . ente3o meu negf3cio mesmo e9 fazer artesanato Bem vou contar um pouquinho da minha histf3ria, que eu me lembre a primeira visao que tenho de mim mesma fazendo artesanto foi com minha avf5 me ensinando a fazer tricot com palitos de churrasco, pois ela falava que as agulhas eram grandes demais para mim . isso eu devia ter uns 4 anos. Aos 7 minha mae me deu um brinquedo que se chamava mini tear + circular, eu tinha tudo que na e9poca poderia se falar de tecnologia em mate9ria de desenho e artes aos 7 anos eu ja tinha uma caixa de Cryola (sabem o que e9 ne? uma caixa gigante de giz de cera importada, que na e9poca minha bisavf3 trouxe de Miami) (tenho ela ate9 hj), tinha tambem um espelho me1gico, tive um normf3grafo . uma vez minha mae comprou um liquido que trasnferia gravuras para o tecido ( as fraldas das minhas bonecas eram todas estampadas de revistas em quadrinhos). GENTE temos que resgatar estas coisas ..Bem voltando como podem ver eu sou artese3 desde que me entendo por gente. Ai fui crescendo e aos 16 anos casei .. Grae7as a DEUS meu marido sempre me apoiou muito e em tudo . aos 19 fiquei gre1vida e meu marido e eu decidimos que eu ficaria cuidando e educando nossos filhos, ai cai de cara no artesanato, fiz de um tudo hahhahahahaha nao dava para viver de artesanato, e eu falo pra todo mundo eu nunca trabalhei fora, mas nunca deixei de trabalhar, e nunca deixei de ganhar o meu dinheiro as vezes mais as vezes menos, mas grae7as a Deus eu nunca precisei do meu dinheiro para comer ou pagar contas . Claro que se eu trabalhasse fora derrepente poderia ter uma vida melhor, ou mais conforto, mas tudo foi uma escolha pessoal e nao me arrependo um dia da minha vida por essa escolha.Bem ja montei associae7e3o de artesas, ja trabalhei em feiras de artesanato, fiz MUITOS cursos do SEBRAE, mas hj eu trabalho sf3 com a internet, pois moro numa cidade pequena e que o artesanato nao e9 o forte . ja ate pensei em montar uma loja, mas eu gosto mesmo e9 de fazer.Bem acho que ja escrevi muito .. AMO O SUPERZIPPER .. Adoro tudo que vcs escrevem.Bjim Cristy

    • Paula Almeida 9 fevereiro, 2017 at 09:24 #

      Que linda história…como minha avó dizia, “se sabe costurar nunca ficará sem dinheiro” isso aí, parabéns e sucesso sempre!! Super BjOoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *